terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Declaração Universal dos Direitos Humanos fez 70 anos (1948-2018)


“Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos”...
Assim começa o primeiro dos 30 artigos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, aprovada em 1948 pela Assembleia Geral das Nações Unidas. Ontem, 10 de dezembro, assinalaram-se os 70 anos da sua existência. 
O preâmbulo deste importante documento inspira-se na Declaração de Independência americana de 1776, e na Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão elaborada durante a Revolução Francesa de 1789. Todavia, a nova Declaração, para além dos direitos cívicos, estabelece direitos alargados a todos os seres humanos, e ainda o direito à saúde, à educação, ao trabalho, a constituir família entre outros. 
A Declaração é considerada um marco histórico. Estabeleceu, pela primeira vez, os direitos humanos fundamentais a serem universalmente protegidos. 
Para aumentar a conscientização dos direitos humanos básicos o Secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, apelou a que todos se juntem para dar o seu apoio a esta causa. Veja como, seguindo o link 
Os professores da disciplina de História da Escola Secundária de Águas Santas, reconhecendo o importante papel que a educação tem no combate à discriminação e querendo dar o seu contributo para assinalar esta efeméride contemplou, no seu plano anual de atividades, a realização de pesquisas feitas pelos alunos para que toda a comunidade escolar se conscientize do muito que ainda há para fazer. Os trabalhos serão divulgados no 2º período, na Semana da História, na forma de exposição e de documentário. 
Também todos estão convidados a colaborar. 

Os alunos do 7º B e a DUDH

Os aluno do 7º B, sob orientação da professora de História - Dra. Anabela Soares, na aula de Cidadania refletiram e criaram os seus contributos para celebrar os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos.
Parabéns!  :)




Se clicar nas imagens pode ver em tamanho maior.

quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

Os Direitos Humanos das Crianças

«A 11 de Dezembro de 1946, um ano depois do fim da II Guerra Mundial, a Assembleia Geral das Nações Unidas, confrontada com a realidade de milhões de crianças deixadas em situação de profunda necessidade e sofrimento na Europa, cria o Fundo das Nações Unidas para a Infância – UNICEF – com o objectivo de responder à situação de emergência em que se encontravam estas crianças.
De acordo com o espírito das Nações Unidas, a UNICEF prestaria ajuda sem discriminação de raça, cor, sexo, língua, religião, opinião política ou outra. A única condição colocada por Maurice Pate, o primeiro Director Executivo da organização, foi que se incluíssem “todas as crianças" dos países aliados e "ex-inimigos". (...)» (UNICEF)
Criança migrante almoçando no Lar “Divina Providencia”, em Cúcuta.
Foto: David Ramos/ ACI Prensa
"O apoio dos portugueses é crucial para reforçar a resposta humanitária da UNICEF que, desde Agosto, já fez chegar cerca de 130 toneladas de artigos médicos e de nutrição ao país" Saiba mais

segunda-feira, 26 de novembro de 2018

Fresco do mito grego de "Leda e o Cisne" descoberto em Pompeia

Fresco do mito grego de "Leda e o Cisne" descoberto em Pompeia
O Parque Arqueológico de Pompeia informou esta segunda-feira da descoberta arqueológica de um fresco do mito grego de "Leda e o Cisne", entre as ruínas deste sítio, localizado em frente ao golfo de Nápoles, em Itália.
Segundo a mitologia, Leda, mulher de Tíndaro de Esparta, passeava junto ao rio Eurotas quando foi seduzida ou violada -- depende das versões -- por um cisne, que era, afinal, Zeus camuflado.
Leda pôs, então, dois ovos, dos quais nasceram quatro filhos: os gémeos Pólux e Castor, Helena -- futura mulher de Menelau, rei de Esparta, e causadora da guerra de Troia - e Clitemnestra. Mas apenas Helena e Pólux eram considerados filhos de Zeus e, portanto, imortais.
O fresco descoberto em Pompeia retrata o encontro entre Leda e Zeus, numa "cena de grande sensualidade", segundo indica o comunicado de imprensa do parque arqueológico.

Fonte: SIC Notícias & Agência Lusa

Venice Digital Machine - O que é?

Novidades da tecnologia no conhecimento do passado.