sexta-feira, 22 de março de 2019

Dia Nacional dos Centros Históricos

Imagem: Câmara Municipal do Porto - CC BY-NC-SA
O Dia Nacional dos Centros Históricos assinala-se a 28 de março mas no Porto é celebrado no sábado mais próximo da data, para que um número maior de pessoas possa desfrutar das comemorações.

Assim, no dia 30 de março, no Porto vão decorrer 53 iniciativas gratuitas para pessoas de todas as idades. Alguns espectáculos obrigam a fazer inscrição.  

Participe na festa do Centro Histórico do Porto, Património Mundial pela UNESCO desde 1996.

sexta-feira, 1 de março de 2019

O Carnaval dos Caretos de Podence

Património também é Festa na aldeia de Podence, Macedo de Cavaleiros, em Trás-os-Montes!
Caretos de Podence Portal Photos
Os Caretos são os grandes protagonistas do Carnaval de Podence. Estas figuras emblemáticas, com origens profanas, saem à rua domingo e terça-feira de entrudo. Em correrias desenfreadas pelas ruas de Podence, procuram as moças para chocalhar e fazer algumas travessuras.

Os Fatos são feitos a partir de uma colcha de tecido caseiro, de linho e lã, recamado de franjas de lã coloridas; casaco com capuz e uma grande juba de lã multicolor.

A Máscara - é feita em chapa de zinco, madeira ou cabedal.

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

Preciosidade da arte Românica em Rio Mau


Capitel Historiado da Igreja de S. Cristóvão de Rio Mau, Vila do Conde, c. século XII

Este capitel conta uma história nas suas três faces. A imagem mostra uma das três faces visíveis. Corresponde à cena III, apresentando o guerreiro da cota de malha levando ao colo uma pessoa que segura um rolo ou um bastão.
 Permanecem dúvidas na interpretação desta face: será uma cena de aplicação da justiça? 
As cenas I e II mostram, respetivamente um menestrel com um instrumento musical, indicando o começo duma narrativa e, um guerreiro com cota de malha, entre duas personagens que o seguram pelos braços.
 
Este capitel foi observado pelos alunos do 10ºF, no decurso da visita de estudo às Igrejas Românicas de S. Cristóvão de Rio Mau e S. Pedro de rates, no âmbito da disciplina de História da Cultura e das Artes.

domingo, 27 de janeiro de 2019

Dia Internacional dedicado à Memória das Vítimas do Holocausto - 27 de janeiro


Embora a Shoah inspire uma reflexão inesgotável sobre a espécie humana, que recorda a possibilidade do pior, esta implica também um exercício de memória que deve focar-se no futuro. Foi a mensagem que defendeu durante toda a sua vida Samuel Pisar, sobrevivente de Auschwitz e antigo Enviado Especial da UNESCO para o ensino da história do Holocausto e a prevenção do genocídio:
“Temos um dever visceral de partilhar com os nossos semelhantes a memória do que vivemos e aprendemos na carne e na alma. Devemos alertar os nossos filhos, Judeus e não-Judeus, para o fanatismo e a violência que se espalham no nosso mundo, novamente em chamas, que podem destruir o seu universo como anteriormente destruíram o meu”.
  Mensagem da Diretora Geral da UNESCO: Audrey Azoulay 

terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Declaração Universal dos Direitos Humanos fez 70 anos (1948-2018)


“Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos”...
Assim começa o primeiro dos 30 artigos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, aprovada em 1948 pela Assembleia Geral das Nações Unidas. Ontem, 10 de dezembro, assinalaram-se os 70 anos da sua existência. 
O preâmbulo deste importante documento inspira-se na Declaração de Independência americana de 1776, e na Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão elaborada durante a Revolução Francesa de 1789. Todavia, a nova Declaração, para além dos direitos cívicos, estabelece direitos alargados a todos os seres humanos, e ainda o direito à saúde, à educação, ao trabalho, a constituir família entre outros. 
A Declaração é considerada um marco histórico. Estabeleceu, pela primeira vez, os direitos humanos fundamentais a serem universalmente protegidos. 
Para aumentar a conscientização dos direitos humanos básicos o Secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, apelou a que todos se juntem para dar o seu apoio a esta causa. Veja como, seguindo o link 
Os professores da disciplina de História da Escola Secundária de Águas Santas, reconhecendo o importante papel que a educação tem no combate à discriminação e querendo dar o seu contributo para assinalar esta efeméride contemplou, no seu plano anual de atividades, a realização de pesquisas feitas pelos alunos para que toda a comunidade escolar se conscientize do muito que ainda há para fazer. Os trabalhos serão divulgados no 2º período, na Semana da História, na forma de exposição e de documentário. 
Também todos estão convidados a colaborar. 

Os alunos do 7º B e a DUDH

Os aluno do 7º B, sob orientação da professora de História - Dra. Anabela Soares, na aula de Cidadania refletiram e criaram os seus contributos para celebrar os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos.
Parabéns!  :)




Se clicar nas imagens pode ver em tamanho maior.